0

Portugal é o país da Europa com maior crescimento de turismo. A par desta evolução, está também o número de imigrantes. Há cada vez mais estrangeiros que escolhem Portugal para viver.

No conjunto dos países europeus, Portugal regista um maior crescimento turístico, segundo o Conselho Mundial do Turismo e Viagens (WTTC), que adianta que a tendência vai continuar a evidenciar-se nos próximos anos.

De acordo com o WTTC, Portugal está a ter “forte crescimento de mercados não tradicionais, como é o caso dos Estados Unidos (mais 21,8%), do Canadá (21,3%), da China (16,8%) e do Brasil (13,8%)”.

No mês de agosto, o sol, a brisa e o calor foram o cartão de visita do Portugal. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o Por- to foi o destino de eleição, com 5,3% das dormidas totais em agosto e 6,2% do total desde o início do ano.

Apesar dos hotéis continuarem a apresentar uma maior quota no mercado turístico, verificou-se um maior crescimento no alojamento local e no turismo em espaço rural. “Assim, enquanto no caso dos hotéis se verificou um aumento de 2,2% nas dormidas, no alojamento local o crescimento foi de 14,9% e no espaço rural e de habitação foi de 6,6%.”

A análise do Conselho Mundial do Turismo destaca o impacto que a atividade turística tem na criação de emprego. Em 2018, o setor tinha 1,05 milhões de pessoas empregadas, equivalendo a 21,8% do total de postos de trabalho.

Um novo recomeço em Portugal
Há cada vez mais estrangeiros que deixam o seu país de origem e recomeçam uma nova vida em Portugal.

De acordo com o mais recente Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA) do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), realizado em 2018, nunca houve tantos estrangeiros a viver em Portugal. No ano de 2017, o número de imigrantes estava nos 421.711. No ano seguinte, registou-se um aumento de 13,9%.

Na lista das 10 principais nacionalidades residentes em Portugal, quem ocupa o pódio é o Brasil (105.423), Cabo Verde (34.663) e a Roménia (30.908). De acordo com o relatório, mais de dois terços (68,9%) da população estrangeira reside nos distritos de Lisboa (213.065), Faro (77.489) e Setúbal (40.209).

Foram registadas no ano passado um total de 41.324 pedidos de aquisição de nacionalidade portuguesa, verificando-se “um aumento expressivo” face a 2017 (10,9%). O relatório adianta que o SEF emitiu 33.839 pareceres, 32.414 dos quais positivos e 1425 negativos. No que diz respeito à residência, mais de 93 mil estrangeiros adquiriram novas autorizações de residência em Portugal no ano de 2018. Em relação a 2017, o número aumentou 51,7%. No âmbito dos vistos gold, regime especial de autorização de residência para atividade de investimento (ARI), o relatório refere em que 2018 foi concluída a instrução com decisão favorável de 1409 processos de ARI e de 2500 referentes a reagrupamento familiar. Portugal está a ser o destino turístico de eleição dos que procuram fado, vinho, praia e história. Com a fama de Portugal, há cada vez mais imigrantes que escolhem o país à beira mar plantado para viver. Turismo e migração caminham, lado a lado, de mãos dadas.

SPathys: Embarque num Mar de Conhecimento e Oportunidades

Previous article

DOC DMC: O Vinho é a Promoção do Destino

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *